Saxofone barítono é um dos sete tamanhos de saxofone concebidos por Adolphe Sax. É o terceiro na ordem do mais grave (saxofone contrabaixo) ao mais agudo (saxofone sopranino). É um instrumento transpositor de afinação em Mi Bemol (E♭).

Este instrumento é encontrado em diversas formações de grupo, entre eruditos e populares, em conjuntos de câmara ou grandes grupos instrumentais. Seu emprego solístico não é raro, pois seu timbre é potente e dotado de forte particularidade. Sua extensão vai do Dó1 ao Lá3.

 

Dos "três grandes" Saxofones, o Barítono é o grande pai. Não apenas em termos de tamanho e altura mas também em termos de história. O Barítono foi o primeiro Saxofone  construído, por volta de 1840 e era um dos experimentos de Adolph Sax com Clarinetes Baixos.


Por muitos anos, o Barítono foi remetido para o típico papel atribuído a instrumentos de notas graves, esses saíram fora com uma linha de Baixo de chumbo. Talvez uma inclusão ocasional em algo parecido com uma linha de melodia mais grave. Tudo isso mudou e o Barítono não apenas “saiu do armário”, mas conquistou um lugar de alto nível no Hall dos Saxofones!

A possível desvantagem mais evidente do Barítono, é o seu tamanho e peso. Nesse sentido, limita-se a idade em que um estudante pode efetivamente lidar com o Barítono, embora existam opções, tais como bancadas e correias especiais que podem tornar a vida um pouco mais fácil, mesmo assim limita-se para pessoas mais maduras pois é muito pesado.

Muitas vezes pensamos que um grande instrumento requer uma grande quantidade de para fazê-lo tocar, mas este não é o caso. É realmente bastante surpreendente e delicado.

Como mencionado, há muito tempo o Barítono cumpriu o papel de um instrumento baixo e grave, antigamente ele preenchia, em algumas bandas, o papel do baixo tradicional de 4, 5, 6 cordas. Mas durante a idade do grande músico Palm Court, que participou de algumas orquestras e fez alguns shows em 1920, e seu Barítono começaram a fazer passos hesitantes para a continuidade de seu trabalho! Como ele usava o Barítono em solos de  seu próprio direito, por certo grande parte era "novidade", mas foi pelo menos um passo na direção certa, pois ele se tornou um dos grandes músicos daquela época.

Demorou mais alguns anos antes do Sax Barítono se estabelecer, mas quando atingiu posição de destaque, se tornou um grande líder, notavelmente isso aconteceu pois estava nas mãos desse grande musico, Harry Carney, porém, o homem responsável por alterar o status do Barítono foi o grande músico Gerry Mulligan, que provou de uma vez por todas que o Barítono possuía uma performance ágil e expressiva.

Nesses últimos anos, o Barítono tem se tornado muito importante no Hall dos Saxofones, com algumas pesquisas, notificamos que apenas um único Sax Barítono em uma orquestra ou banda pode ser o suficiente para dar o peso e o timbre agradável que ela precisa!

Preço sempre foi um fator limitante para Barítonos, pois eles são grandes e portanto, muito caro, ( Por outro lado, Sopranos são menores e em muitas vezes, são caros) por isso não podemos ir por tamanho, seja ele um Barítono, Soprano ou Soprano curvo, Alto ou Tenor, mas sim a  qualidade que ele irá lhe proporcionar.